PROPOSTA DE MODELO DE BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDO PARA O PRONTUÁRIO ELETRÔNICO ÚNICO DO PACIENTE

Resumo

Os modelos atuais de prontuários são isolados e proprietários, tornando as informações do paciente dispersas, redundantes e sem integração, impactando na qualidade dos tratamentos e análises epidemiológicas. Foi proposto um modelo de dados composto por três níveis de informação: Síntese, Síntese Estendida e Prontuário Completo. A síntese é acessada com frequência e distribuída em bases de dados e os outros dois níveis são acessados quando a síntese for insuficiente. A grade computacional oferece objetivos de descentralização, escalabilidade e tolerância a falhas. O modelo foi suportado pelos servidores JAVA Parallel Processing Framework, GlassFish e MySQL. Nos resultados, foram elaborados 19 casos de uso e o modelo de entidade-relacionamento. Avaliou-se a latência da rede em 4 configurações na transferência da síntese pelo evento no MySQL. De 5 para 6 servidores, reduziu-se 29%. De 5 para 8 servidores, reduziu-se entre 49-67%. Concluiu-se que, a fragmentação do modelo diminuiu a latência, viabilizando sua operacionalização.
cover_issue_11_pt_BR

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>